Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

damas



Terça-feira, 28.06.05

Bloq III - Definição de bloqueio

Por Luís Xavier

Que é um bloqueio? Posição de remate livre indefensável para a cor que sofre o assédio.

Trata-se duma definição muito teórica e sintética à qual cabe agregar algumas considerações elucidativas.

Como se sabe o enunciado "normal" dum problema é "jogam as brancas e ganham". Para cumpri-lo, por vezes (é o autor que o provoca!), é imperioso recorrer ao bloqueio. E como que a "segunda fase" da solução. As brancas forçam os acontecimentos até esse ponto; a partir daí a iniciativa pertence às pretas (quantas vezes a desprazer... é o caso do zugue!) (Nota de Lusodama: Ver artigo de 04-04-05 sobre o que é zugue), mas estas encontram-se em situação perdente, em momento conclusivo. Estão bloqueadas, como é usual expressar.

Para remarcar a ideia duma "segunda fase" resolutiva, fixemos que o valor do bloqueio é distinto do processo pelo qual se o atingiu. Assim, um problema pode ter um desenvolvimento manifestamente fraco a preceder um belo bloqueio; bem como poder-se-á assistir a um bloqueio banal ou pouco rico a culminar um problema de desenvolvimento meritoso. Daqui se infere que o valor duma composição depende de toda a manobra ganhadora sem predominância para este ou aquele artifício. Sobretudo contará a originalidade. É-me importante destacar estes aspectos atendendo ao facto de se depreender das palavras de certos comentadores que um problema "vale o que vale o bloqueio". Sustento que é erróneo tal juízo. A chave, a manobra, o tema, as subtilezas, etc. tudo isto são partes constitutivas dum problema, tal como o bloqueio. A arte, o realce da composição pode residir (só) nele, mas daí a confundir o todo com a parte... o problema deve ser apreciado globalmente, como qualquer obra do espírito.

Atrás empreguei os termos "banal" e "rico" e sobre eles acresce dizer: Geralmente o atributo banal - trivial, vulgar - prende-se com o seu uso (do bloqueio) excessivo. E óbvio que haverá bloqueios que se prestam melhor a rematar diferentes situações problemísticas. Direi que são maleáveis, o que não acontece com outros. Alguns bloqueios, pela sua "forma" arrevesada, não se prestam à inspiração dum vasto trabalho produtivo. Certo problemista inventa-o e apresenta-o. Qualquer outro autor que lhe pretenda pegar, sob o propósito de fazer algo interessante, arrisca-se a engendrar uma composição semelhante à original.

Alguns poucos exemplos:

02, (08), (16) x 09, 24, (31)       - Francisco Henriques, 1945 (Diagrama seguinte)

bl-3.jpg

(02), (03) x (06), 21, 28             - Orlando A. Lopes, 1950

(08), 12, 23 x 18, 19, (32)         - Manuel Duarte, 1957

07, 22, (24) x (06), 10, 29         - Jorge G. Fernandes, 1959

(04), 11, 15, 28 x (01), 23, 26   - Luís Xavier, 1976

(02), (08), 16 x 14, 24, (32)      - Elíseo Restivo, 1980

Numa hipotética escala de maleabilidade, o "bipolar" estaria no extremo cimeiro!

Quanto à riqueza é intuitivo que uns bloqueios têm um conteúdo artístico mais requintado, vistoso do que outros... Reservo para este aspecto, no entanto, o termo "beleza", apesar de toda a sua carga subjectiva. Riqueza traduzirá a conjunção da "limpidez" com a "profundidade", de que tratarei adiante.

Convirá ainda acentuar:

a) que não se está na presença duma situação bloqueadora se as pretas não dispuserem de lance livre!

b) que qualquer problema só é considerado variável se apresentar ramificações antes do bloqueio!

Quando a resolução dum bloqueio carece de esmiuçamento, em vez da costumeira frase "bloqueio, etc. GB", tal origina eventualmente confusão. As variantes ocorridas após o bloqueio não conferem ao problema a classificação de variável, repito. Neste caso é o bloqueio que comporta variantes, e não o problema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por lusodama às 00:30



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2005

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930